Domingo, 20 de agosto de 2017 | 19:56 Expediente | Anuncie Aqui
Buscar notícia
Educação
Amazonas ganhará 50 escolas indígenas
Publicado em 19/06/2017 | 06h09m
 

Amazonas
Os municípios de Santa Isabel do Rio Negro, Barcelos e São Gabriel da Cachoeira, no Amazonas, contarão a partir de 2018, com 50 escolas indígenas. Elas serão construídas para substituir aquelas que existem, mas não têm sede própria. Algumas funcionam atualmente em igrejas ou centros comunitários. O projeto de concepção das novas unidades de ensino está sendo discutido por representantes do Ministério da Educação (MEC), da Fundação Nacional do Índio (Funai) e do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), responsável pela execução das obras.

A ideia é que as escolas sejam construídas conforme a realidade sociocultural e geográfica das comunidades indígenas, que também estão sendo ouvidas.

“A gente consulta se os povos indígenas querem a escola e que projeto de escola eles querem, inclusive levando em consideração a contribuição deles nos desenhos, na localização da escola, dizendo qual é o material adequado para aquela região. Tudo isso é importante porque os povos indígenas exercem forte protagonismo nos seus projetos de educação”, explicou a diretora de Políticas de Educação do Campo, Indígena e para as Relações Étnico-Raciais do MEC, Rita Potiguara.

A construção das escolas indígenas terá o apoio do Exército. Segundo o MEC, o último Censo Escolar, de 2015, revela que Brasil tem 3.085 unidades educacionais indígenas, com cerca de 285 mil estudantes e mais de 20 mil professores.

 
 
Leia também
• Universidades federais só têm dinheiro até setembro
• MEC libera R$ 12,9 milhões para escolas atingidas por chuvas
• Inscrições para o Encceja abrem dia 7
> Mais notícias
Jornal VALESULONLINE - Notícias da Região Sul Fluminense - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por LogoMidia